Marcus Hemerly
Sobre a terra, antes da escrita e da imprensa, existiu a poesia - Neruda
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


A METADE NEGRA 

Mostra-me a face oculta,
Agora, sem medo; sim, exulta!
Deixa transparecer todo o ódio,
Sem trégua, sem qualquer episódio.

Da extrema quietude à dualidade,
Do esconderijo fortuito à saudade,
Lá no fundo da mente desencavado,
Para então ver o sentimento soterrado.

Em feições belas escorre o fel,
Bebe doce como espasmo revel,
A revelação num vislumbre se descortina,
Seduz o ingênuo que em temor desatina.

Quando num ímpeto primitivo,
Entrega-se deliberado ao prazer altivo,
Sem amarras, sem mero juízo de valor,
Amálgama egotista que sobreleva a pura dor.


imagem-google
Marcus Hemerly
Enviado por Marcus Hemerly em 30/07/2018
Alterado em 13/08/2018

Música: Eyes Wide Shut theme - Waltz N.02 - Jazz N.02 - Shostakovich

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras