Marcus Hemerly
Sobre a terra, antes da escrita e da imprensa, existiu a poesia - Neruda
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


Palavra Tímida

Nasce tenra,
Sem desonra,
Palavra miúda,
Que o lábio saúda.

Enlace banal,
Reflete triste,
Oblíqua em olho vitral,
Mas sobeja, em riste.

Da face que produz,
Notas de som contido,
Ao colóquio mudo reduz,
Aquele entoar abatido.

Gotícula de um alento,
Não salgada de choro,
Embebe meu tormento,
Beijo em verbo de ouro.

Uma palavra de frescor,
Um sentimento de dor,
Boca calada, abre como flor,
Súbita, proclama seu amor.

imagem-google
Marcus Hemerly
Enviado por Marcus Hemerly em 23/08/2018
Alterado em 05/09/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras